Grand Slam brasileiro

by

Quando se fala em tênis, a primeira competição que vêm a mente dos brasileiros é Roland Garros. Foi lá aonde o tênis se tornou um esporte semi-popular no Brasil, com a vitória de Guga em 97, e seus outros títulos em 2000 e 2001. E o Brasil sempre se portou como um país de tenistas de saibro. Mas ao contrário do que pode parecer, os últimos resultados razoáveis do Brasil nos últimos anos tem se concentrado em outro Grand Slam: o Aberto dos Estados Unidos.

O torneio deste ano bateu dois tabus que já perduram a muito tempo: Ter três brasileiros na chave principal e dois brasileiros na segunda fase. A última vez que três brasileiros disputaram o mesmo Grand Slam, foi há dois anos… no US Open! Na época, também participaram Marcos Daniel e Thiago Alves, que repetiram seus resultados este ano: Daniel perdeu por 3 a 2 para o mediano russo Teimuraz Gabashvili, enquanto Alves, também vindo do quali naquele ano, venceu sua primeira partida contra o argentino Mariano Zabaleta por 3-1, mas perdeu para o espanhol Fernando Velasco, cabeça 22, por 3-0 na segunda rodada. O outro brasileiro na competição, Flávio Saretta, foi facilmente derrotado por 3-0 para o sexto favorito Tommy Robredo da Espanha.

Neste ano Thomaz Bellucci e Thiago Alves puseram fim a uma incômoda série de 11 Grand Slams em que os brasileiros não conseguiam duas vitórias. Desde o US Open de 2005, não tinhamos dois brasileiros na segunda rodada. Na época, Ricardo Mello e Gustavo Kuerten disputaram o torneio e venceram seus jogos de estreia: Mello contra o argentino Juan Mónaco por 3 a 1 e Guga pelo mesmo placar contra o americano Paul Goldstein – última vitória dele em um Grand Slam. Os dois, porém, perderam na segunda rodada: Mello para o tcheco Tomas Berdych, cabeça 32 e Kuerten, para o espanhol Tommy Robredo, então cabeça 19.

Parece provável porém que outro tabu continue: A última vez que um brasileiro esteve entre os 32 melhores de um Grand Slam foi em 2004, de novo, no US Open. Ricardo Mello, embalado pelo único título de sua carreira, de forma surpreendente em Delray Beach, furou o quali, e conseguiu chegar a terceira rodada, após vitórias sobre o argentino Juan Ignacio Chela por 3 a 2, e o espanhol David Sanchez por 3 a 0, mas não foi páreo para o alemão Tommy Hass, que facilmente passou pelo brasileiro por 3 a 0.

Ontem, Bellucci se esforçou, venceu o primeiro set, mas não conseguiu passar pelo argentino Juan Martin Del Potro, que vem de quatro títulos consecutivos. O outro brasileiro, ainda vivo na chave, Thiago Alves está jogando agora, contra o suiço Roger Federer, que participa pela primeira vez em mais de quatro anos em um torneio sem ser o número 1. É uma difícil tarefa para Alves, que perdeu o primeiro set por 6 a 3, e por enquanto está empatando o segundo por 5 a 5. Será que ele consegue por fim e este incômodo tabu?

Tags: , , , , , ,

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: