Nadal e Djokovic rumo a mais uma final

by

No meu último post sobre tênis (para O Raio Verde) dizia que Roger Federer estava muito perto do segundo lugar no ranking e chegava a Miami como favorito embalado pelo título de Indian Wells. Pois bem, o mesmo suiço, nos mostrou porque é tão fácil fazer prognósticos e difícil transformá-los em realidade. Sua queda na terceira rodada de Miami diante do freguês Andy Roddick (o retrospecto agora é 21 a 3) deixa a situação um tanto difícil para o suíço.

São 900 pontos de desvantagem para Rafael Nadal até hoje, diferença que pode chegar até 1540 se o espanhol for campeão no domingo. Levando em conta que Federer optou por pular o Masters de Monte Carlo e perderá mais 180 pontos, será preciso ou um título no saibro ou um tropeço do espanhol em seu terreno favorito para que Roger Federer possa recuperar o número 2 até Wimbledon.

Roddick mostrou que era fogo de palha e logo sucumbiu diante do argentino Juan Monaco que também passou como um trator diante do americano número 1 Mardy Fish, mas os erros demonstrados no segundo set apontam para uma vitória fácil do sérvio Novak Djokovic que ontem apresentou seu melhor tênis da temporada diante de David Ferrer. Com a vitória Djoko já vira o número 1 do ano, ultrapassando Federer (2900×2865) e estando a 740 pontos diante de Nadal.

Mas é inegável ver que Nadal está crescendo seu jogo e conseguiu vencer de forma categórica Jo Wilfried Tsonga na quarta-feira, sem deixar o francês entrar na partida até o segundo set, mas conseguiu se recuperar a tempo e não teve trabalho para liquidar o terceiro. Parece difícil que Andy Murray que sofreu para passar por Janko Tipsarevic possa oferecer qualquer trabalho para Nadal, e assim parece que estamos diante da segunda final entre Djoko e Nadal na temporada, que promete ser esquentado na temporada de saibro, com Nadal tentando recuperar os títulos de Madrid e Roma e é claro o número 1 no ranking.

Olhando o ranking, aliás, se vê que Andy Murray não está tão longe dos seus principais rivais. Um eventual título o poria a 595 pontos atrás de Roger Federer, além de ultrapassar Rafael Nadal na corrida dos campeões. Mas aí está o pequeno grande passo que falta tanto para o britânico. Passar a ser um mero número quatro do mundo que chega em todas as semi-finais e entrar em quadra com confiança o suficiente para bater Nadal, Federer ou Djokovic em partidas decisivas, até porque ele possui um retrospecto positivo contra o suiço.

Tags: , , , , , , , , , ,

2 Respostas to “Nadal e Djokovic rumo a mais uma final”

  1. Suzana Says:

    Se tudo der certo Nadal se estrepa em Monte Carlo, hehe…

  2. Mateus Nagime Says:

    Hahahaha não duvido muito não!!! Ahh, 2 semanas! Enquanto isso o Brasil que pode se estrepar contra a Colombia hehehe😦

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: